Pular para o conteúdo principal

Páginas

Se receoso se turba na alta noite... Poema de Gustavo Adolfo Bécquer

Se receoso se turba na alta noite
teu peito em flor,
ao sentires um hálito em teus lábios,
abrasador,
lembra-te que invisível ao teu lado
respiro eu.

Comentários