Pular para o conteúdo principal

Páginas

Havia uma palavra ... Poema de Eugênio de Andrade

Havia
uma palavra
no escuro.
Minúscula.Ignorada.
Martelava no escuro.
Martelava
no chão da água.
Do fundo do tempo,
martelava.
contra o muro.
Uma palavra.
No escuro.
Que me chamava.
de Matéria Solar

Comentários