Pular para o conteúdo principal

Páginas

Atravessado Pela Cidade ... Poema de António Ramos Rosa

O braço estendido toca o fogo da rua

A secura do ar esplende

Um punho cravado
em plena praça

O ouvido tenso de rumor
numa flor de pedra

Os automóveis passam sobre a mão

Comentários