Pular para o conteúdo principal

Páginas

Exaltação ... Poema de Florbela Espanca

EXALTAÇÃO
Viver! Beber o vento e o sol! Erguer
Ao céu os corações a palpitar!
Deus fez os nossos braços pra prender,
E a boca fez-se sangue pra beijar!
A chama, sempre rubra, ao alto a arder!
Asas sempre perdidas a pairar!
Mais alto até estrelas desprender!
A glória! A fama! Orgulho de criar!
Da vida tenho o mel e tenho os travos
No lago dos meus olhos de violetas,
Nos meus beijos estáticos, pagãos!
Trago na boca o coração dos cravos!
Boémios, vagabundos, e poetas,
Com eu sou vossa Irmã, ó meus Irmãos!

Comentários